POR QUE FALAR INGLÊS É ESSENCIAL PARA A SUA CARREIRA NA INDÚSTRIA DA HOSPITALIDADE?

0
334
Foto: Andrea Piacquadio no Pexels

Quando eu morava na periferia de Foz do Iguaçu (PR), no Brasil e tinha que pegar 4 ônibus diariamente para conseguir chegar no horário do meu trabalho, eu sempre estava com livros nas mãos.

Essa ainda é a rotina de milhões de brasileiros diariamente, que acordam de madrugada para conseguir cumprir com suas inúmeras responsabilidades. Mesmo fazendo isso, entre os livros que eu carregava comigo, sempre tinha algum livro de inglês. Por mais simples que fosse, ou até mesmo sem uma grande orientação, eu carregava os livros para ir lendo e aprendendo um pouco de tudo.

Vamos ser sinceros aqui: estudar inglês no método tradicional, além de moroso, exige muito da pessoa e às vezes você leva anos para aprender quase nada. Agora pense que a força de vontade de vencer na vida era muito maior do que todas as dificuldades que se apresentaram para mim.

O tempo vai passando, e vamos tentando de tudo além dos livros, aulas tradicionais curtas, professores particulares e tudo o que você possa imaginar diante da condição de vida que eu tenho atualmente.

Ao iniciar num estágio, aprendiz, novo trabalho ou qualquer função dentro da indústria da hospitalidade, um dos questionamentos que sempre te fazem é: Você fala Inglês? E a resposta vem da seguinte forma, exemplo:

  • Estou estudando
  • Já estudei, mas parei
  • Eu me viro
  • Fome eu não passo

E tem aqueles que dizem que falam, mas na hora da verdade passam é vergonha. Você que está lendo este artigo deve conhecer muita gente assim, não é verdade? Falta um pouco de humildade para reconhecer que realmente não domina o idioma, inclusive profissionais que ocupam cargos de gestão.

APROVEITE A PANDEMIA PARA APERFEIÇOAR O IDIOMA

Todos nós sabemos da importância de saber falar inglês de verdade. Todos nós sabemos que para ter mais oportunidades na vida é preciso falar inglês, se comunicar e se fazer entender nas inúmeras situações que podem surgir ao longo da sua carreira na hotelaria.  

Vamos analisar o agora. Estamos no meio de uma Pandemia que por ora não tem fim, somente com a vinda da vacina, entre outros. Tudo isso levará tempo. A hotelaria tem realizado algumas danças de cadeiras e isso você, gostando ou não, vai continuar ocorrendo.

Diante deste cenário, você terá que atualizar o seu CV (Resume / Curriculum) e quando isso ocorrer terá um campo que você é obrigado a colocar no currículo – Idiomas (Fala, não fala, iniciante, intermediário, avançado, fluente).

Aqui também você precisa ser sincero e honesto consigo mesmo, ou seja, não adianta você dizer que fala inglês e quando passar por uma entrevista ser reprovado por não dominar o idioma, certo?

DOMINAR IDIOMAS É ESSENCIAL NA HOTELARIA

São mais de 25 anos que eu trabalho para a Indústria da Hospitalidade. Portanto, eu sei bem como funciona a dinâmica de uma contratação bem feita, além de conhecer na íntegra como um profissional consegue crescer, aprender e se desenvolver nesta carreira. Portanto, eu afirmo para 100% de todos os hoteleiros do mundo: falar inglês irá abrir mais portas no seu campo de atuação (mercado de trabalho na hotelaria precisa de gente que fale inglês).

Então, meus amigos desta maravilhosa indústria, perceberam como aprender inglês é definitivamente essencial para o nosso crescimento? Um bom executivo, além de inúmeras qualidades, dominar idiomas fará de você ainda melhor.

Sei que você é ocupado, que não tem tempo e que precisa de alguma forma se conectar e melhorar seu inglês. Acredite, existem meios para isso e vale a pena retomar e investir o pouco tempo que lhe permita para aprimorar seu inglês.

Eu estudo inglês diariamente e tenho oportunidade de falar com pessoas do mundo todo. Afinal, o inglês é considerado a língua universal, e isso é ótimo, pois sabendo inglês, você se conecta com o mundo. Fácil, simples e divertido.

É PRECISO MUDAR O CENÁRIO DE QUE BRASILEIRO NÃO FALA INGLÊS

Desde a minha infância e adolescência que eu escuto “Brasileiro não fala inglês”!!! Quando eu comecei a trabalhar na indústria da hospitalidade, ainda mais numa região importantíssima para o Turismo, os hotéis precisam que seus funcionários falem inglês, pois faz parte do destino e o mundo visita esse local, que é Foz do Iguaçu, no Paraná, uma das Sete Maravilhas Naturais do Mundo e que recebe mais de 2 milhões de turistas em 2019.

DOMINAR IDIOMAS É MANDATÓRIO NO SETOR DA HOSPITALIDADE

As empresas têm exigido que seu time saiba falar inglês e, principalmente, para quem ocupa cargo de gestão. Já pensou você que é gerente geral do seu empreendimento e acontece alguma situação que você precise falar com o hóspede e esse mesmo hóspede só fala seu idioma local ou inglês? Por isso, você precisa falar inglês também.

Saber falar inglês passou a ser obrigatório, pois é o idioma oficial do mundo dos negócios. Uma pesquisa recente apresenta que somente 5% dos brasileiros falam inglês. Agora eu pergunto, qual o percentual dos brasileiros que trabalham na hotelaria e que realmente falam inglês?

Eu adoro estudar, ler, aprender, tenho fome por conhecimento e aprender a falar inglês tem suas vantagens e traz uma série de benefícios para nós. Aprender coisas novas faz com que o seu cérebro continue sempre em pleno desenvolvimento.

Vamos imaginar alguém falando de você: “O João é bilíngue, além de falar português, também fala super bem o inglês… Olha a sua autoestima, ajuda ou não ajuda a sua saúde mental? Existem muitos estudos que apontam que falar inglês contribui e muito, mas neste artigo vamos apenas nos focar nas oportunidades que a gente perde por não falar inglês.

PENSAMENTO ESTRATÉGICO E RACIOCÍNIO RÁPIDO

É tudo uma questão de iniciar, ter atitude e sempre estar disposto a aprender. Assim, você se torna com o pensamento mais estratégico, raciocínio rápido e sempre disposto em buscar o autoconhecimento em inúmeras situações que a hotelaria nos apresenta. 

Quem trabalha no turismo sabe do que estou falando, porque culturas do mundo inteiro vem até você. Portanto, saber falar inglês trará enormes benefícios no seu dia a dia na operação hoteleira.

Fale inglês e saia na frente – não dependa das mímicas ou da paciência do seu hóspede para que você consiga entregar uma prestação de serviços básica do dia a dia. Além de você mesmo se sentir mal com isso, cria uma situação desagradável, porque o cliente que veio de muito longe leva uma imagem ruim do nosso País.

Tenho certeza de que, além do aspecto profissional, quando você tem um tempo, quer aproveitar os melhores lançamentos, músicas, dentre outros – senão tiver no seu idioma local, você deixa de lado e perde a chance de saber em tempo real o que poderia lhe trazer algum benefício. Quantos livros maravilhosos somente em inglês você deixa de ler por não saber o idioma?

SONHO DE TRABALHAR NO EXTERIOR

Costumo dizer que quem trabalha na hotelaria trabalha em qualquer área, mas quem quer seguir carreira na hotelaria sabe também que hotéis existem no mundo todo. Se você recebesse hoje uma proposta para trabalhar nos Estados Unidos para ocupar qualquer função, mas aqui vamos colocar uma oportunidade de gestor voce estaria preparado?

E se seu sonho fosse um dia ter a oportunidade de trabalhar fora, mas quando surgiu esta chance seu inglês foi o único ponto que deixou a desejar e travou por ora seu sonho de seguir em frente. Como você se sentiria? Você falaria para sua família/amigos que recebeu uma proposta de trabalho fora, mas estou bem aqui, não compensa sair de onde estou, ou falaria a verdade, não me escolheram porque eu não sei de fato falar inglês?

A cada dia que passa, a indústria da hospitalidade no mundo inteiro busca profissionalização e no Brasil não é diferente. A hotelaria vai se tornar cada vez mais exigente e rígidas nas suas contratações. Fale inglês e garanta sua permanência nos processos das danças das cadeiras.

MINHA EXPERIÊNCIA AQUI NOS EUA

Quando eu cheguei nos EUA, tive a oportunidade de estudar numa das melhores universidades daqui, mas e seu eu não falasse nada de inglês? Perderia esta grande oportunidade de me relacionar com diversos hoteleiros americanos, além de deixar de lado este aprendizado que julgo muito importante para a nossa carreira.

Ah! E se não me falha a memória, no Brasil, em grande parte dos concursos, sejam eles vestibulares por exemplo, tem prova de inglês, certo? E aí? Está esperando o quê? Olhe as oportunidades, elas estão na sua cara todos os dias.

E mais, falando outros idiomas, você é muito melhor remunerado. Digo isso com propriedade. Hoteleiro precisa saber se comunicar – hoteleiro fala o dia inteiro com muita gente. E precisa saber falar inglês para se comunicar ainda melhor.

Conheço hoteleiro do mundo inteiro e vejo como é fundamental a hotelaria investir nas pessoas para que seu time entenda e te ajude cada vez mais a ter essa credibilidade dentro da sua operação hoteleira. E percebam que falar inglês não é diferencial algum e sim necessidade de entregar uma prestação de serviços de alto nível na sua operação hoteleira.

MAIS CREDIBILIDADE, MAIS DESENVOLVIMENTO DA CARREIRA

Fale inglês e transmita ao seu redor ainda mais credibilidade, confiança e segurança. Você tem total condições de crescer, desenvolver e levar sua carreira para outro nível. Aprenda a falar inglês, e com isso facilitará o seu crescimento nesta brilhante carreira. Fácil não é. É uma jornada imensa, mas vale a pena este investimento.

Sim, eu também já perdi oportunidades por não falar inglês. Acreditem, eu continuo investindo e estudando inglês todos os dias da minha vida. Inglês é prática e você precisa praticar…

Confira algumas razões para você aprender inglês trabalhando na Indústria da Hospitalidade:

  • É o idioma mais falado do Mundo inclusive no Mundo da hospitalidade;
  • Algumas portas se abrirão para você, seja no nosso querido Brasil ou seja em qualquer outro lugar mundo afora;
  • Estamos confinados até que essa Pandemia seja só mais uma lembrança do nosso aprendizado. Por isso, não procrastine para amanhã, busque agora, já.
  • Quando você realmente fala inglês você é mais atrativo para os headhunters. Acreditem, já passei por isso;
  • Falamos já acima, só reforçando para você não perder as inúmeras oportunidades que as melhores universidades do mundo vivem oferecendo e de grátis – só não faz quem não quer e obviamente quem não fala inglês;
  • Leia, leia muito e, se puder, tenha livros em inglês. Quantos autores fantásticos no mundo que lançam livros maravilhosos e muita gente desconhece porque não fala nada de inglês. Eu “como 5 livros por mês”, é isso mesmo, de 03 a 05 livros por mês, sendo que 1 destes é totalmente em inglês para não perder o contato também com o idioma;
  • Você saberá e terá mais conhecimento sobre as demais culturas no Mundo;
  • Estude, leia, leia e estude, diariamente, o tempo que você puder, nem que seja 5 minutos por dia tendo contato com o idioma, mas faça!

Um grande empresário que admiro muito sempre diz: Estabilidade não existe, ou seja, só depende de você. Sabendo falar outros idiomas, aqui no caso inglês já está difícil, imagina não falando absolutamente nada. Olhe as oportunidades que passam na sua vida e faça sua escolha. Vale a pena economizar um pouco aqui, deixar de lado uma ou duas coisas e investir no seu aprendizado. O tempo dirá e o tempo diz tudo sobre as nossas vidas.

Não importa se você veio de uma favela ou periferia, assim como eu, o que importa é para onde você quer ir. E se você escolheu ir para um lugar melhor ou dar uma condição de vida melhor a você e à sua família, possivelmente falar inglês possa lhe ajudar neste seu árduo trajeto. Faça sua escolha, pague o preço, invista em você e seja feliz.


Confira mais artigos no site do Nilson Bernal

@NilsonBernalHotelier
Consultor na área da hotelaria e hospitalidade, palestrante e escritor. Atua na Indústria Hoteleira há mais de 20 anos em companhias como Complexo Jurema Águas Quentes, Bourbon Hotéis & Resorts, Mabu Hotéis & Resorts, Bristol Hotéis & Resorts e Atlantica Hotels. É embaixador pela Divine Academie Française des Arts Lettres et Culture (Paris). Membro Executivo de Honra da Academia Europeia da Alta Gestão desde abril/2019.

Deixe uma resposta