Trabalho de orientação continua em comércios e obras

0
81

A obrigatoriedade do uso de máscaras em locais públicos e comerciais motivou o grupo de trabalho da Prefeitura de Foz do Iguaçu a traçar diferentes contatos com a população. Além dos supermercados, casas lotéricas e pequenos comércios, os grupos também percorrem os canteiros de obras para orientar os trabalhadores.

Na última semana, o grupo visitou 380 obras, onde atuavam cerca de 850 profissionais entre mestres de obras, pedreiros, arquitetos dentre outros. A estratégia vem de encontro ao serviço 199, disponibilizado para denúncias e coordenado pela Secretaria de Fazenda, Defesa Civil e Guarda Municipal. “O grupo foi criado para fazer esse trabalho informativo junto a vários setores. Quando orientamos as pessoas, esperamos que elas façam a sua parte, se protegendo e protegendo toda a sociedade”, explicou o coordenador André Guedes.

Segundo ele, os voluntários não realizaram a visita para coibir ou punir a falta de uso, e sim para auxiliar nas informações. “Tivemos uma conversa em cada ponto onde paramos para que os trabalhadores pudessem adequar o uso, para aqueles que já tinham ganho o material, e para informar quem ainda não possuía”.

Além do uso de equipamentos, os agentes também têm focado no esclarecimento de informações contidas nos decretos referentes à circulação de pessoas, uso da máscara, equipamentos de proteção individual e restrição de pessoas idosas e crianças em estabelecimentos comerciais. “Num primeiro momento há a orientação, caso não seja atendida, a aplicação de multa está prevista”, comentou Nilton Zamboto, diretor do departamento de fiscalização da secretaria da Fazenda.

O trabalho de orientação segue ao longo do mês em locais de maior movimentação. A cada semana, o grupo foca a fiscalização em diferentes frentes, visando orientar e fortalecer o combate ao coronavírus.

Por: AMN

Deixe uma resposta