Prefeitura cria grupo de trabalho para implantação de Museu

0
632

(Foto e Reportagem: AMN)

A Prefeitura Municipal de Foz do Iguaçu através da Secretaria de Gestão Estratégica e Projetos realizou nesta quinta-feira, 07 na sala de reuniões do Gabinete, o primeiro encontro para a implantação de um Museu no centro da cidade. O local será na Praça Getúlio Vargas, onde é hoje a Procuradoria Geral do Município.

Segundo o secretário Rodrigo Becker a reforma deve acontecer em breve. “Convocamos representantes das Universidades e agentes culturais para iniciar as conversas. O marco zero para o novo Museu foi à criação de um grupo de trabalho (GT). Vamos concretizar esse projeto em conjunto com a comunidade”, informou Becker.

A diretora de Gerenciamento de Projetos Ana Biesek falou sobre o Museu. “A ideia vai compor a carteira de projetos estratégicos da Prefeitura e como os demais terá o suporte da diretoria. A equipe será formada por especialistas multidisciplinares e membros da comunidade iguaçuense. Nós também estamos disseminando uma cultura estratégica voltada a gestão de projetos”.

Para a professora de antropologia da Universidade Federal da Integração Latino-Americana (UNILA) Andrea Ciachi o encontro foi importante. “Pela primeira vez, a sociedade local se mobiliza com firmeza no objetivo de construir um novo Museu. Com a Prefeitura liderando o grupo e convocando representantes das academias e da comunidade, com certeza teremos um ótimo espaço cultural”, destacou.

O professor de história Afonso de Oliveira também comentou sobre o projeto. “A reunião foi fundamental para a gente pensar Foz com mais seriedade, tendo projetos viáveis e executáveis. O Museu representará a história de toda a cidade, o seu passado e uma ativação cultural. Outra mentalidade”, afirmou.

O professor da Faculdade União das Américas (UNIAMÉRICA) Alexandre Martins também falou sobre a implantação do Museu. “No centenário da cidade ainda não temos nenhuma obra tombada pelo patrimônio histórico e a Prefeitura de Foz está de parabéns porque na comemoração dos 100 anos podemos ter Museu, um novo espaço cultural para a população e o início do resgate patrimonial cultural da região”, finalizou.

Deixe uma resposta