Coaching: o que é e como ele pode te ajudar?

0
667

Entenda porquê muitas pessoas têm procurado esta metodologia e qual é exatamente o trabalho de um profissional coach

 O termo, que vem do idioma inglês, em tradução literal significa “treinamento” e na década de 1960 era muito utilizado nos Estados Unidos no universo esportivo, auxiliando atletas a alcançarem alto desempenho e excelência.

 Mas, de uns tempos pra cá, o processo de coaching se modernizou e ganhou novas significações. “Podemos definir o coaching, de uma maneira simples, como uma metodologia para o atingimento de objetivos e resultados tanto pessoais quanto profissionais”, explica o membro da Sociedade Latino-Americana de Coaching (SLAC), Diego Knebel, responsável pela Kasulo Desenvolvimento Humano.

 Apesar do nome, o coaching não é mais considerado apenas um treinamento, também não é consultoria e, muito menos, terapia. “O que o coach faz é auxiliar no desenvolvimento das competências e habilidades das pessoas. Isso acontece, normalmente, em um processo individualizado, com sessões semanais, criação de um plano de ação, apoio sistematizado e o uso de ferramentas de suporte, que são inúmeras e vão variar de acordo com os resultados que a pessoa deseja alcançar”, afirma Diego Knebel.

 A metodologia coaching agrega o que existe de melhor em várias áreas do conhecimento: gestão de negócios e estratégia, filosofia, psicologia positiva, terapia cognitiva e antropologia. E essa mistura de conhecimentos torna mais fácil desenvolver, por exemplo, a inteligência emocional. Em outras palavras, a habilidade de perceber, entender, avaliar e administrar suas próprias emoções e as emoções das outras pessoas de maneira assertiva. “O que eu percebo é que para o atingimento de qualquer objetivo existe uma necessidade do fortalecimento de algumas características subjetivas da pessoa como autoconfiança, autoestima, autocontrole e assertividade. Nisso tudo o coaching pode contribuir”.

 Já existem várias modalidades de coaching, mas as principais são o life e o executive coaching. O primeiro trabalha com aspectos que envolvem o desenvolvimento pessoal, familiar e na área dos relacionamentos. O segundo tem foco nas competências profissionais. “Muitas empresas já percebem a importância do coaching no desenvolvimento de seus colaboradores e têm procurado a metodologia especialmente por possibilitar a visualização de todo o processo e a mensuração dos resultados”, esclarece o coach.

E quem pode se tornar um coachee – nome dado ao cliente do coach? De acordo com Diego, qualquer pessoa que tenha o desejo de atingir um objetivo, seja ele qual for. “Esta metodologia trabalha com foco no presente e no futuro. Por isso, independentemente do que tenha acontecido no passado, qualquer comportamento pode ser aprendido”, assegura.

Entre os benefícios para o coachee está o aumento na produtividade, o desenvolvimento da inteligência organizacional, a assertividade nas decisões e a redução no nível de estresse.

Sobre Diego Knebel

O coach Diego Knebel é membro da Sociedade Latino-Americana de Coaching (SLAC), formado em Administração e pós-graduado em Recursos Humanos. Possui experiência na área da Infância e Juventude e está à frente da Kasulo Desenvolvimento Humano, empresa que atua com coaching, cursos e palestras nas áreas de liderança, comportamento e comunicação.

Deixe uma resposta