O prazer e a nobreza da educação

0
594

Dedicar a vida na tarefa de educar, liderar e ensinar outras pessoas nem sempre é fácil, mas é muito prazerosa, para quem ama o que faz e tem competência para enfrentar estes desafios, como é o caso da Pedagoga, Especialista em Educação, com MBA em Gestão Estratégica e Mestre em Administração, Sandra Regina Simon, que nos conta um pouco sobre a sua brilhante trajetória na área da educação.

Sandra iniciou as atividades profissionais ainda cursando a faculdade. Nessa época, conciliava os estudos com o trabalho de professora de séries iniciais numa escola rural na cidade de Santa Rosa, no Rio Grande do Sul. E como era de se esperar, depois de formada novas oportunidades foram surgindo.

Em 2005, Sandra chega a Foz do Iguaçu e de imediato foi acolhida por instituições educacionais renomadas, atuando como professora nos cursos de graduação e pós-graduação. A pedagoga também atuou como apresentadora de televisão, junto a um canal de TV local, e em cargos de liderança e gestão em instituições escolares privadas, (empresas e escola) com experiência em todos os níveis de ensino. Trabalhar é mesmo um prazer para Sandra Simon, que atualmente, atua como palestrante, técnica de formação profissional e orientadora educacional.

Questionada sobre os desafios da carreira, ela afirma que nunca pensou em desistir. “Sou apaixonada pela educação, me sinto responsável e comprometida com a formação de milhares de crianças, jovens, adultos, educadores com os quais estive envolvida direta ou indiretamente. Tudo o que faz parte do planejamento e execução do meu trabalho, independente da atividade ou cargo, é feito com muito carinho, comprometimento e responsabilidade”, nos conta.

Falando em desafios, conciliar a carreira profissional com a vida pessoal exige organização e esforço, e isso, Sandra tem de sobra. “Sou uma pessoa muito ativa, organizada, de bem com a vida, amo o que eu faço, gosto de desafios e ao mesmo tempo sou muito família, gosto de pessoas a minha volta, interagir, e ainda vaidosa… e tudo isso exige tempo. Me esforço para conciliar tudo, organizando a rotina, não deixando os deveres e compromissos para depois. Ter gestão do tempo e organização na agenda é essencial”, destaca.

Ao longo desta caminhada pela educação, nossa entrevistada, se diz realizada profissionalmente e pessoalmente, somando as experiências, a formação e a interação com diferentes ambientes de trabalho. A receita é simples: paixão e dedicação.

Ela ainda acrescenta que independente da profissão, ser bem-sucedido implica em uma boa formação, determinação, disciplina, vontade de aprender, ser atuante, inovador e ter respeito pelo outro. “Manda quem pode, obedece quem tem juízo” ficou no passado. Agora, as palavras da vez são: autonomia e democratização das decisões, trabalhar junto, em equipe.

Com vasta experiência profissional, a pedagoga ainda sonha em escrever um livro contando as experiências do cotidiano e as práticas profissionais voltadas para educação.

Antes de finalizar a conversa, nossa entrevistada deixa uma reflexão para quem está iniciando uma carreira em tempos de crise. “A crise existe sim, porém é passageira, nos fortalece, nos desafia a inovar e buscar novas oportunidades. Cada um de nós precisa encontrar maneiras de enfrentá-la para que, quando ela acabar, já tenhamos definido quais serão nossos próximos passos, planos e ações, independente da área de atuação. Com um mercado altamente competitivo, os diferenciais, as ideias, produtos e serviços inovadores é que terão vez”, conclui.

 “As pessoas podem copiar tudo o que a gente faz, mas não o que  a gente é”   Abílio Diniz

Fotos: Marcio Bouzas

Local: Uniamérica: Faculdade União das Américas

Deixe uma resposta