O poder do amor

0
244

Algumas propagandas são tão criativas, tão bem pensadas que a gente chega a acreditar que o criador é um verdadeiro gênio.

Eu não duvido que existam pessoas que já nascem com um talento nato de dar inveja. Mas calma. Se você, assim como eu, não está dentro desses 0,001% da humanidade que já nasce com esse tal “dom”, não se desespere. Antes de reclamar com Deus, vamos refletir um pouquinho.

Você já percebeu que quando estamos apaixonados o mundo fica diferente? Sim, parecemos um bobo quando estamos perto da pessoa amada. O coração dispara, dá aquele friozinho na barriga e até a boca resseca. Quando estamos apaixonados, olhamos o mundo com outra lente. A percepção fica aflorada, observamos os detalhes quase como se estivéssemos sob efeito de alguma droga. O amor entorpece mesmo.

Quando você se apaixona pelo ofício, você se dedica tanto que deixa de ser trabalho. Não estou falando de pessoas workaholics, mas algo como workalovers. Pessoas que depositam tanto amor, tanto carinho no que fazem, que brilham lampejos de genialidade.

Existe o amor à primeira vista, que é mais raro, e aquele amor que vai crescendo conforme a convivência. Nunca subestime o poder do amor. Parece bobo e até clichê o que vou dizer, mas pense nisso: quem ama busca a perfeição, rejeita o óbvio e tenta sempre dar o seu melhor pois foca toda sua energia nisso

Quer um exemplo de amor aplicado no ofício? Aquele restaurantezinho de comida caseira que você sai falando que tudo estava bom. Aquele atendente simpático que fez você sair da loja sorridente. Até a letra de uma música que você quis estampar na capa do seu facebook. 

Resumindo, isso vale para qualquer profissão: apaixone-se pelo seu ofício. Quem ama faz melhor e não mede esforços. Seu maior pesadelo é entregar algo mal feito. É como desapontar a si mesmo. Já imaginou se todos amassem o que fazem?

O mundo agradece!

 

 

Deixe uma resposta