Autoridades prestigiam lançamento da Feira Internacional do Livro de Foz Do Iguaçu

0
101

Esta edição traz inúmeras novidades, além de homenagear pela primeira vez uma mulher, a escritora Ana Maria Machado, a feira terá uma cozinha literária e Espaço Família, com fraldário, e local para amamentação

Na manhã desta terça-feira, 29, foi lançada a 13ª edição da Feira Internacional do Livro de Foz do Iguaçu no novo espaço do Complexo Bordin com a presença do prefeito Chico Brasileiro, do vice, Nilton Bobato, do Diretor Presidente da Fundação Cultural, Juca Rodrigues, secretariado, autoridades convidadas e imprensa.

No espaço, já estão montados os estandes da Itaipu Binacional e PTI. Esta semana inicia a montagem da estrutura no espaço que possui mais de 4 mil metros quadrados e vai abrigar a praça do livro com aproximadamente 50 estandes, arenas literárias, cozinha literária e todas as novidades desta edição. A Feira neste ano acontece entre os dias 07 a 17 de setembro e o público terá entrada franca em todas as programações, incluindo os grandes shows nacionais, como Zeca Baleiro e Martinho da Vila.

Para o prefeito, a realização da feira representa a materialização de um dos grandes pilares da administração; fazer bem o que se gosta. “O que buscamos é fazer com planejamento e engajamento o que podemos oferecer à comunidade, nossa maior contribuição para engrandecer o conhecimento de quem vive aqui. Precisamos pensar em nossas próprias expressões, precisamos pensar em como construir nossa própria cultura, não só relacionada à leitura de livros, mas compreendê-lo, e sentir o estímulo que isso pode dar na vida de qualquer pessoa”.

Na plateia, representantes de pelo menos cinco secretarias estavam representados. “O engajamento e o trabalho coletivo também estão presentes nesse evento justamente para que possamos trabalhar juntos nessa construção”, disse o prefeito ao elogiar a presença das autoridades.

As parcerias também foram elogiadas pelo diretor presidente da Fundação Cultural, Juca Rodrigues. “Este ano a participação dos parceiros foi fundamental para a realização do evento, assim como já vem acontecendo há alguns anos. Mas esse apoio é ainda mais valioso se pensarmos que servirá para fomentar a elaboração de um a política pública de incentivo à leitura”.

Rodrigues salientou ainda que a feira deve iniciar uma nova fase na cultura local onde a colaboração dos parceiros é fundamental. “Ao longo do ano vamos continuar provocando esse diálogo com a comunidade através de projetos que motivem a leitura como a reativação do Roda Livro (dentro dos ônibus), e Estação Literatura (bibliotecas dentro de estações tubos), e muitos outros que serão possíveis graças à colaboração dos nossos parceiros”. Com as iniciativas, Rodrigues ainda revelou a principal intenção do movimento, de dar início a um a uma política eficaz para retomada  do projeto do Plano Municipal do Livro, Leitura e Literatura.

A fala foi recebida com aplausos também pelo presidente da Câmara Municipal, Rogério Quadros; “estamos aqui demonstrando que a união pode e vai fazer por nossa cidade”. Para o representante da Itaipu, Alexandre Teixeira, a aposta em eventos voltados à cultura local será um grande agente transformador para a realidade da cidade dentro do cenário estadual.

Para o vice-prefeito, Nilton Bobato que também é escritor, a realização e retomada do evento numa grande estrutura representa o início de grandes transformações na área. “A fera precisa ter o tamanho que a cidade merece”. Bobato também reforçou a necessidade de políticas públicas de cultura na cidade ganharem atenção e andamento nesta administração.

Um dos grandes parceiros na realização da feira a cargo da Fundação Cultural é a Secretaria de Educação. “Este ano não teremos o Vale Livro, pois não estava previsto no orçamento, mas já estamos desenvolvendo trabalhos nas escolas com as obras da escritora homenageada da feira, Ana Maria Machado. A feira nos traz essa necessidade de renovação, por isso o trabalho de incentivo vem sendo feito constantemente nas escolas”, disse o secretário da pasta, Fernando Ferreira.

Ferreira também adiantou que durante o período, uma renovação dos acervos das bibliotecas nas escolas será realizado pelo município, com intuito de ampliar o interesse pela leitura. Outra da secretaria será durante feira, quando será disponibilizado transporte para as escolas. “As crianças já estão acostumadas à feira, esperam por ela. E nosso incentivo é que frequentem não somente na companhia de professores, mas também de suas famílias”.

Visão

A feira, para muitos dos parceiros será uma oportunidade singular de contato com o público. Representando a Unila, Luca Mesquita, coordenador do Instituto Mercosul de Estudos Avançados da Unila sintetizou a importância da parceria para a difusão do conhecimento da universidade junto à comunidade.  “Este ano a nossa parceria ampliou e incluímos a participação de órgãos dentro da Unila; a reitoria, a editora, a pró-reitoria de extensão e o Instituto Mercosul de Estudos Avançados. Com isso vamos unir a produção de trabalhos e projetos para apresenta-los à comunidade. Será um espaço importante para debates, conversas sobre temas que envolvem tanto a universidade quanto a comunidade”.

De acordo com o editor da Edunila, Marcelo Kunde, a Edunila levará pela primeira vez a experiência para a feira. “A editora foi criada há dois anos, fizemos nossos primeiros lançamentos  ano passado e agora vamos levar a experiência para a feira, mostrar esse processo, e atrair público para o debate”

Fonte: PMFI

Deixe uma resposta