Fundação Cultural transfere a administração do Natal de Foz

0
500

Foz do Iguaçu – PR – Nova coordenação vai buscar apoio setoriais e da comunidade, além de descentralizar ações para a festa. O projeto para a coordenação do Natal Brilhante que não aconteceu em 2014 e rendeu dor de cabeça à Fundação Cultural, este ano ficará a cargo da Secretaria de Trabalho, Desenvolvimento Socieconômico, Indústria e Comércio. O anúncio foi feito esta semana quando os responsáveis pelas duas pastas reuniram-se para assinatura do acordo.

Ao longo de outras administrações a Fundação Cultural sempre foi a responsável pela realização da festa popular que reunia milhares de pessoas em quase uma semana de atividades culturais. Mas nos últimos anos o Fundo Iguaçu e a Itaipu Binacional que eram apenas parceiros da Fundação Cultural no evento acabaram tendo que assumir a festa para que a cidade não ficasse sem a tradicional festa de natal. Em 2014 o Fundo Iguaçu e a Itaipu decidiram devolver a responsabilidade da organização do Natal a Fundação que anunciou que a realização da festa não seria viável devido à falta de recursos e parcerias.

Mudança

A transferência da responsabilidade, de acordo com os representantes de cada pasta deve-se à quantidade de eventos já realizados pela Fundação e devido à afinidade  de objetivos  da Secretaria de Indústria e Comércio, na obtenção de apoio do comércio local.

Para tanto o secretário da pasta, Paulo Tremarin informou a exemplo de outros anos, a necessidade de parcerias. “Na próxima semana já vamos começar a tratar com os parceiros e também buscar apoio nas diversas áreas e também da comunidade”. A ideia é de motivar o comércio através de concurso de decoração e descentralizar as atividades, antes só realizadas na Praça do Mitre, no centro da cidade.

Entre os parceiros já estão na lista de Tremarin: a Itaipu Binacional, a Acifi, Fundo Iguaçu, Polo Iguassu, PTI, dentre outros. “Vamos chamar os diversos setores para buscar parcerias que possam acrescentar à festa”. A retomada da parceria com a Itaipu, uma das principais doadoras para a festa deverá ser retomada. Assim como a utilização dos antigos artigos de decoração, usados nos últimos anos.

Outro desafio será o envolvimento de comerciantes das cinco regiões da cidade e moradores. “Ainda vamos fazer essa reunião na próxima semana para definirmos a participação de voluntários para a festa”.

Dinheiro chegou tarde

A não realização do Natal Iluminado no ano passado foi resultado de uma série de erros administrativos que culminou com pedido do prefeito, através de um projeto de lei que autorizava o Executivo à abertura de um Crédito Adicional Suplementar. O valor era de R$520 mil e a votação foi marcada por desavenças. Apesar da oposição se manifestar, o Projeto de Lei foi aprovado. O dinheiro liberado não chegou a ser utilizado, permanecendo com o fechamento do orçamento de 2014. (Foto: Arquivo)

Gazeta do Iguaçu: Daniela Valiente

Deixe uma resposta