Feira do Livro atrai 18 mil pessoas no final de semana

0
695

(Foto: Marcos Labanca e Aúrea Cunha/ Reportagem: Grampo Comunicação)

Aproximadamente 18 mil pessoas visitaram a 10ª Feira Internacional do Livro de Foz do Iguaçu, neste final de semana. A programação variada e gratuita, a diversidade de atrações e a oferta de livros com custos baixos e acessíveis, vendidos por dezenas de livrarias, editoras e sebos atraíram moradores e turistas durante todos os dias do evento.

Segundo avaliação dos organizadores e dos colaboradores do evento, o público dos três primeiros dias (sexta, sábado e domingo) superou e bateu o recorde de todas as edições realizadas até o momento.  O show de abertura do músico e escritor José Paes de Lira, o Lirinha, reuniu jovens, estudantes, artistas, moradores e visitantes da cidade para acompanhar o espetáculo performático de poesia e música.

“Queremos fazer a Feira crescer cada vez mais, oferecendo uma alternativa cultura para a população da cidade e nossos turistas, além de estimular a geração de renda com a economia do livro”, disse o prefeito, Reni Pereira.

A feira da cidade – A agenda da feira estimulou o interesse do público. A programação inclui lançamentos de livros, apresentações artísticas, shows, debates, rodas de conversa, encontros com autores e escritores renomados do Brasil e da América Latina.  Além disso, a diversidade do evento permite o diálogo entre público, escritores, artistas e expositores.

“Firmamos parceria com as universidades, livreiros, entidades culturais e artistas para alcançar esse resultado”, destacou o presidente da Fundação Cultural, Adailton Avelino, o “cantor”.   “A feira tornou-se um evento da cidade, onde o público de todas as idades e de todas as faixas e setores sociais compare em grande número e maior envolvimento a cada edição do evento”, comemora cantor.

Núcleo – O movimento superior de público e visitação na Feira do Livro foi percebido também pelos livreiros. Ernani Brito, do Núcleo de Livrarias e Sebos da Acifi, também destacou o crescimento do evento. “Em relação ao ano passado, a gente percebeu um aumento de público e também no movimento das vendas. Sentimos um entusiasmo maior com a feira que vem crescendo a cada ano e isso vem acontecendo novamente nesta edição”

Família de leitores – O tapeceiro José Ailton trouxe a família pela segunda vez para apreciar as atrações da 10ª  Feira Internacional do Livro de Foz do Iguaçu. Morador do bairro Morumbi, Ailton disse que a experiência no evento ajudou a incentivar o hábito da leitura para toda a família e melhorar o interesse dos filhos pela educação. “Minha filha de oito anos, por exemplo, adora a feira porque leva vários livros, gibis e revistas. E este ainda está ainda melhor com tantas atrações e essa grande programação”, disse o tapeceiro.

Atividades e expectativas – Este ano, a Feira do Livro quer bater o recorde de público anterior, quando 70 mil pessoas passaram pelo evento, em 2013. Segundo a organização, também espera-se superar o número de livros comercializados e de negócios fechados nos estandes das editoras, livreiros, universidades e expositores. Este ano, a programação literária e cultura conta com 180 atividades e já é maior entre todas as edições da feira, contando com a presença de 25 autores renomados, consolidando o encontro literário e cultural entre os maiores da região Sul do Brasil.

Centenário – A feira referencia ainda as comemorações do ano do centenário do município de Foz do Iguaçu. O evento celebra o aniversário da cidade privilegiando a participação de inúmeros escritores iguaçuenses, além de oficinas, bate-papos, debates e apresentações artísticas.

A autora iguaçuense e membro da Alef (Academia de Letras de Foz do Iguaçu)  Mapê Carneiro, vai lançar o primeiro livro (Raias da Alma) na feira. Ela disse que o evento é o espaço adequado para os escritores promoverem o trabalho e também para promover o incentivo à cultura entre todas as classes.

“A feira é de suma importância para divulgar os autores locais e promover a leitura porque aqui se trata de cultura, num local que temos como prioridade ainda as crianças e os estudantes das escolas municipais presentes acompanhando as atividades variadas do evento”, disse. Mapê.

 

População apoia Feira do Livro

Moradores, escritores, educadores, turistas e visitantes da cidade demonstraram pleno apoio à Feira do Livro de Foz do Iguaçu.

Foto 1 - Paula Neves Aurea Cunha

Paula Neves – administradora na Itaipu Binacional)

“Eu acho que a feira deveria acontecer mais vezes porque este evento é muito bacana e positivo para a cultura da cidade. É um evento muito interessante que só tem a acrescentar que este ano esta melhor ainda com mais atividades, mais teatros e atrações que vem acontecendo”.

 

Foto 2 -Geilso Pinho - Aurea Cunha

Geilso Pinho – estudante de jornalismo de Boa Vista, Roraima. Ficou encantado com a variedade de título e dos clássicos. Comprou  cinco clássicos e gastou R$ 40,00. Veio para um Congresso de Jornalismo, conheceu a cidade pela primeira vez e achou incrível. Comprou os cinco clássicos em um sebo. “Nos livros usados a magia é maior, sou um amante de livros” finalizou o estudante.

 

Foto 3 - Marcos Ziemann - Foto Aurea Cunha

Marcos Ziemann – Escritor local.

Marcos Ziemann apostou na Feira do Livro de Foz do Iguaçu para vender e divulgar o seu primeiro livro “A Vida Por Um Fio”. O livro narra sua experiência no antigo presídio do Carandiru. “A feira é o ambiente mais adequado para vendermos o livro, especialmente no meu caso que é no corpo a corpo, conversando com as pessoas”.

 

Foto 4 - Rosani Borba -Aurea Cunha

Rosani Borba – professora da Rede Municipal de Ensino. “O evento, a feira, é fundamental para promovermos a cultura e a educação, sobretudo em meio as crianças e estudantes que levam o hábito leitura para dentro de casa, para a escola e para o resto das suas vidas. E nós sabemos que a leitura amplia o universo de conhecimento de cada um e possibilita o desenvolvimento humano”

 

Hoje tem Humberto Gessinger na Feira do Livro

“A única coisa que podemos fazer com o tempo é escolher o que fazer com ele”. Assim começa o livro Seis Segundos de Atenção, do escritor Humberto Gessinger, que será lançado hoje (8), na Feira do Livro de Foz, às 21 horas. Aclamado pelos brasileiros por sua carreira com a banda Engenheiros do Hawaii, o artista faz a transição entre a música e a literatura, linguagens que dialogam e se complementam.

Com o público iguacuense, o artista gaúcho promoverá um bate-papo sobre a sua publicação, seguida de sessão de autógrafos. Cantor, multi-instrumentista e compositor, Humberto Gessinger estreou na literatura em 2008. Além de Seis Segundos de Atenção, é autor de Meu pequeno gremista, Pra ser sincero, Mapas do acaso e Nas entrelinhas do horizonte.

Organização – A 10ª Feira Internacional do Livro é promovida pela Prefeitura de Foz do Iguaçu, por meio da Fundação Cultural e da Secretaria Municipal de Educação, em parceria com a Itaipu Binacional. O encontro literário tem o apoio da Biblioteca Pública do Paraná, Secretaria Municipal de Turismo, Núcleo de Livrarias, ACIFI, Unila, Unifoz, Uniamérica, Cesufoz, Centro Universitário UDC, Ceaec, Unioeste e Colégio Estadual Bartolomeu Mitre.

 

Serviço:

10ª Feira Internacional do Livro

Data: de 5 a 14 de setembro

Horário: das 9h às 22h

Local: Praça das Nações (Mitre)

Fan pagewww.facebook.com/feirainternacionaldolivro

Site e programação: www.feiradolivrofoz.com.br

 

 

Deixe uma resposta