Decida. Tome uma atitude.

4
978

Por: Laércio Lins

“Em caso de dúvida, decida, o máximo que pode acontecer é errar e ter que corrigir”. Quando eu era criança, ouvi meu pai dizer esta frase, ele não era um homem de cultura acadêmica, no entanto, detinha o conhecimento adquirido pela experiência de vida de alguém que aprendeu a observar para se orientar.

A indecisão se manifesta nas cenas mais simples do dia e também em momentos importantes podendo desperdiçar oportunidades. Temos uma tendência a esperar que as coisas aconteçam de acordo com nossos modelos mentais e muitas vezes esquecemos as possibilidades e alternativas, este comportamento resulta em perda de energia e de tempo.

As dúvidas e as indecisões acontecem por insegurança diante de qualquer escolha, aparecem em momentos e situações que muitas vezes passam despercebidas, na fila do cinema pra escolher que filme assistir ou na mesa do restaurante diante da variedade do cardápio. Muitas mulheres encontram dúvida na hora de escolher uma roupa para ir a uma festa, se a roupa combina com o sapato, com a bolsa ou com a maquiagem.

Dúvidas se alimentam da quantidade de variáveis que surgem, vivemos procurando soluções complexas, quando deveríamos procurar soluções simples. Para muitas pessoas é muito difícil decidir, isso por que, na maioria das vezes escolhem uma linha complexo de raciocínio onde são valorizados os obstáculos. Isso acontece também com a comunicação, há pessoas que acham que falar bem é falar complicado e que isso é sinal de cultura e conhecimento, isso acaba gerando um efeito contrário, quanto mais complicado é a forma como alguém se expressa, menos se faz entender. Os maiores comunicadores e os maiores líderes são aqueles que se fazem entender para todos os níveis culturais ou sociais. Líderes e comunicadores também trazem na bagagem, a simplicidade e eficácia da expressão como uma das características mais fortes. Há horas que é necessário decidir sem tempo para consultar, para decidir é preciso simplicidade e praticidade para ir ao ponto que realmente importa.

Um pintor começa o quadro pelas cores básicas, um físico começa o desenvolvimento de uma teoria complexa utilizando conceitos simples da natureza, harmonias complexas produzidas por gênios da música nascem do agrupamento de notas básicas. A decisão é assim também, é um exercício que tem como base a escolha a partir de deduções simples. Para decidir é preciso aprender a escolher e para escolher é preciso reduzir o número de variáveis, focar no objetivo, considerar a relação custo/benefício e simplificar. Dessa forma a decisão surge naturalmente. Quem sabe decidir atrai seguidores, esta é outra característica importante dos líderes, atraem seguidores para o caminho que leva a realização de objetivos.

Há pessoas que nos dá a impressão de que sempre precisam de mais tempo para realizar algo. Pessoas com esse perfil passam imagem, nem sempre real, de que vivem em estado de dúvida e de indecisão, ou que não estão prontos para assumir riscos e responsabilidades. Isso pode ser negativo na vida profissional e pessoal. Diante de uma oportunidade de promoção e crescimento nas empresas, há maior probabilidade de serem escolhidas as pessoas que se comunicam com mais facilidade e que se apresentam mais ativos e disponíveis durante situações diversas, que agem com objetividade, mesmo que de forma simples.

Dúvida e insegurança na mesma cena é matéria prima suficiente para se produzir coisa nenhuma e chegar a lugar nenhum. Não podemos negar que vivemos em um mundo competitivo e que a todo instante surge novidades e variáveis para nos desviar a atenção. Simplifique, decida, tome uma atitude.

Dias atrás uma aluna me procurou e me pediu que a ajudasse em uma decisão. Ela havia concluído o primeiro semestre do curso de Administração de Empresas e estava em dúvida se deveria continuar ou mudar para o curso de Comunicação. O motivo da urgência para decidir era o fato de está no início do curso e aproveitar duas disciplinas que acabara de cursar, o que reduziria a “perda”. Lembrei a ela que em nossa primeira aula da disciplina de administração de relacionamento com o cliente, pedi para os alunos se apresentarem dizendo o motivo que os tinha levado a escolher cursar Administração de Empresas e que ela havia falado que tinha um sonho de abrir uma loja de vestuário feminino e queria aprender a administrar um negócio, já que tinha uma habilidade natural para vender. O que me fez lembrar deste relato foi que, na ocasião ela falou “Eu sou capaz de vender qualquer coisa, gosto de vender”. Perguntei o que havia acontecido com o sonho da loja. Ela fez uma pausa e respondeu que não mudaria de curso, o sonho da loja ainda existia. Falei para ela que a dúvida sobre a mudança de curso poderia ser pela necessidade da boa comunicação, por ser esta uma das ferramentas mais importantes em vendas e que ela deveria continuar pensando sobre isso.

Decisões escolhas e dúvidas são componentes naturais do universo humano, em qualquer profissão e na vida pessoal sempre estarão presentes. É importante que não se perca o foco e que os objetivos sejam sempre claros e revistos com base em um plano simples, mas, que considere as principais variáveis, suas causas e seus impactos nos negócios ou na vida. Certamente essa postura reduzirá as dúvidas e indecisões.

4 COMENTÁRIOS

  1. Parabéns pela qualidade do texto. Essa matéria nos faz refletir sobre o real significado das escolhas, se estão compatíveis ou não, com os nossos valores, missão e necessidades presentes na nossa existencia .

    • Olá MM!
      Grato por seu comentário. O feedback nos ajuda a aperfeiçoar e atender os diversos interesses. No início da próxima semana tem texto novo, é um grande prazer ter sua presença aqui na revista Vida Interessante aproveitando meus textos.
      Um abraço

  2. Seu pai era um sábio, é verdade. Eu sempre segui este lema, mesmo sem conhecê-lo. Sou uma pessoa bem indecisa, mas prefiro errar do que ficar com medo do resultado das minhas atitudes/escolhas. O máximo que pode me acontecer é eu errar ou levar um não, mas sempre vai existir a possibilidade de correção. O texto/conselho me ajudou a tomar uma decisão hoje e espero que o resultado seja positivo, embora seja a longo prazo. Obrigada mais uma vez.

    • Rosângela!

      Às vezes é surpreendente os efeitos causados por um texto. Que bom que o tema que expus aqui lhe ajudou a confirmar o que você já vivencia.

      Um forte abraço

Deixe uma resposta